Casadinhos

sexta-feira, 16 de julho de 2010

Simba...
perder vc e dessa maneira deu espaço ao vazio...

não consigo lembrar de nenhum momento triste ou ruim perto de vc!
E agora penso: Com quem vou falar quando a angústia apertar? Quem vai me dizer palavras boas nos momentos ruins? Quem vai me dizer nas horas de desânimo ---> leva a vida na brincadeira senão ela te leva....
nossa... como dói a sua ausência!

Relembrando uma música do Tim... essa meu irmão reflete minha saudade de vc...

Gostava tanto de você

Não sei porque você se foi
Quantas saudades eu senti
E de tristezas vou viver
E aquele adeus não pude dar...

Você marcou na minha vida
Viveu, morreu Na minha história
Chego a ter medo do futuro
E da solidão Que em minha porta bate...

E eu!
Gostava tanto de você
Gostava tanto de você...

Eu corro, fujo desta sombra
Em sonho vejo este passado
E na parede do meu quarto
Ainda está o seu retrato
Não quero ver prá não lembrar
Pensei até em me mudar
Lugar qualquer que não exista
O pensamento em você...

E eu!
Gostava tanto de você
Gostava tanto de você...

Replicando: ainda gosto mt de vc meu amigo.... e sinto vc tão presente! fica com Deus!

terça-feira, 13 de julho de 2010

A saudade sempre em pauta ;)

Pérolas de Martha Medeiros...
Quanto mais as descubro mais fascinada fico...
Pelo emboléu de idéias desemboladas que passa.
Adorei o texto abaixo... simplesmente perfeito em sua simplicidade!

A DOR QUE DÓI MAIS

Trancar o dedo numa porta dói. Bater com o queixo no chão dói. Torcer o tornozelo dói. Um tapa, um soco, um pontapé, dóem. Dói bater a cabeça na quina da mesa, dói morder a língua, dói cólica, cárie e pedra no rim. Mas o que mais dói é saudade.
Saudade de um irmão que mora longe. Saudade de uma cachoeira da infância. Saudade do gosto de uma fruta que não se encontra mais. Saudade do pai que já morreu. Saudade de um amigo imaginário que nunca existiu. Saudade de uma cidade. Saudade da gente mesmo, quando se tinha mais audácia e menos cabelos brancos. Dóem essas saudades todas.
Mas a saudade mais dolorida é a saudade de quem se ama. Saudade da pele, do cheiro, dos beijos. Saudade da presença, e até da ausência consentida. Você podia ficar na sala e ele no quarto, sem se verem, mas sabiam-se lá. Você podia ir para o aeroporto e ele para o dentista, mas sabiam-se onde. Você podia ficar o dia sem vê-lo, ele o dia sem vê-la, mas sabiam-se amanhã. Mas quando o amor de um acaba, ao outro sobra uma saudade que ninguém sabe como deter.

Saudade é não saber. Não saber mais se ele continua se gripando no inverno. Não saber mais se ela continua clareando o cabelo. Não saber se ele ainda usa a camisa que você deu. Não saber se ela foi na consulta com o dermatologista como prometeu. Não saber se ele tem comido frango de padaria, se ela tem assistido as aulas de inglês, se ele aprendeu a entrar na Internet, se ela aprendeu a estacionar entre dois carros, se ele continua fumando Carlton, se ela continua preferindo Pepsi, se ele continua sorrindo, se ela continua dançando, se ele continua pescando, se ela continua lhe amando.

Saudade é não saber. Não saber o que fazer com os dias que ficaram mais compridos, não saber como encontrar tarefas que lhe cessem o pensamento, não saber como frear as lágrimas diante de uma música, não saber como vencer a dor de um silêncio que nada preenche.

Saudade é não querer saber. Não querer saber se ele está com outra, se ela está feliz, se ele está mais magro, se ela está mais bela. Saudade é nunca mais querer saber de quem se ama, e ainda assim, doer.
Martha Medeiros

quinta-feira, 1 de julho de 2010

o que vale a pena?

Segundo o grande Fernando Pessoa "tudo vale a pena se a alma não é pequena".. Será? Como saber o tamanho da minha alma? será ela pequena do tamanho de uma ervilha ou demasiadamente grande ao ponto de ser do tamanho do infinito?

Sei que sou capaz de muitas coisas.. porém de uns dias pra cá venho duvidando da minha tal capacidade...Queria voltar ao ponto onde deixei td desandar.... pq deixei alguém virar o centro de minhas decisões e mais ainda, de meus desejos? Não sei bem onde foi a falha mas só sei que agoraaa que ela começou a incomodar... se n fosse tão otimista eu diria que é tarde demais...

Mas como n sou, digo apenas que é um tantinho tarde... :) uma maneira bem humorada de ver as coisas. bom, sendo assim avante com as metas afinal o tempo huge...